Tráfego aéreo mundial sobe 4,5% em maio; América Latina lidera aumento

Suno Research - 04/07/2019
Por Giovanna Almeida

Tráfego aéreo mundial sobe 4,5% em maio; América Latina lidera aumento

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) informou nesta quinta-feira (04) que o tráfego aéreo mundial aumentou 4,5% em maio ao comparar com o mesmo mês do ano passado.

A Iata inclui as 290 maiores companhias de aéreas do mundo. Segundo a associação, índice de tráfego aéreo mundial é calculado através do número de passageiro por quilômetro percorrido.

O Oriente Médio apresentou o pior desempenho mundial. A alta na região foi de apenas 0,7%. Por outro lado, a América Latina registrou aumento de 6,5% do tráfego aéreo. Assim, a região foi a que apresentou maior crescimento.

No entanto, o aumento dos vôos domésticos no Brasil ficou longe da média mundial. O País registrou alta de 1,3% enquanto a média global foi de 4,8%. Os países que obtiveram os maiores índices foram a Rússia, com crescimento de 10,6%, e a China, que registrou subida de 7,6%.

Transporte de cargas

A Iata divulgou também que o transporte aéreo de cargas registrou queda de 3,6% no mês de maio, em relação ao mesmo mês de 2018. Essa é a sétima queda seguida no índice de frete aéreo.

Entretanto, a diminuição na demanda registrada em maio foi menor em comparação ao mês de abril, quando a queda foi de 5,6%. Conforme a associação, o mercado ainda continua fraco, porém, a pior fase já passou.

“O impacto da guerra comercial entre Estados Unidos e China no volume de frete aéreo foi claro em maio. É uma evidência do dano econômico que é causado quando as barreiras ao comércio são erguidas”, afirmou o presidente da Iata.

Demanda de tráfego aéreo

Em relação à demanda de tráfego aéreo no mês de maio, a América Latina também liderou os resultados, com crescimento de 6,7%. A média internacional foi de 4,3%, portanto, menor do que a registrada no mês de abril, que foi de 5,1%.

Conforme o presidente da da Iata, Alexandre de Juniac, a baixa intensidade do crescimento ocorreu por conta das tensões comerciais, do recesso no comércio mundial e da baixa confiança dos empresários.

“Nesse ambiente desafiador, as companhias aéreas estão gerenciando a capacidade com cuidado para otimizar a eficiência”, disse Juniac.

Com o aumento do tráfego aéreo, as ações das aéreas brasileiras estão liderando as altas da bolsa nesta quinta-feira. Assim, os papéis da Gol (GOLL4) registraram alta de 5,39%, negociando a R$ 37,35 por volta das 15h30. No mesmo horário, as ações da Azul (AZUL4) registraram alta de 5,46%, cotado em R$ 46,57.

Fale conosco!

Tem alguma pergunta? nos envie uma mensagem.